Estudantes de escolas das redes pública e privada têm visitado os espaços da Mostra Cinema Conquista – Ano 13 e conferido o que o evento tem a oferecer. Além de acompanhar alguns filmes, as caravanas escolares visitaram também a exposição “Chico Liberato – TransFormAção”, no Centro de Cultura Camillo de Jesus Lima e puderam participar ainda das atividades complementares.

Através das experiências na Mostra, estudantes dos vários níveis escolares extrapolam as paredes das salas de aula e ampliam seus horizontes aproveitando o que o evento tem a oferecer. “É bom pra gente, muito gratificante. É como se a gente estivesse numa sala de aula expandida para todo o mundo, de variedades”, conta o estudante do 3º Ano do Ensino Médio do Instituto Educacional Euclides Dantas (Escola Normal), Cristiano Moreira.

Sair da sala de aula formal para aprender na sala de cinema, de acordo com a professora Isolda Pires, da Escola Normal, é emocionante para os alunos. “Eles ficam extremamente felizes, tocados, impactados. Gostam muito”, ela aponta.

A professora ressalta que a participação em eventos culturais proporciona aos estudantes a oportunidade de conhecer novas visões de mundo. “Eu sempre gostei de participar, visto que esses alunos não têm muita oportunidade. Trabalham, não tem tempo de frequentar esses ambientes”, ela destaca. “A gente procura incentivá-los, ver outras formas de pensar. Vivemos uma situação muito difícil ultimamente, as pessoas com pensamentos muito fechados. Isso é fruto justamente dessa falta de conhecimento de outros mundos, outras formas de pensar”, analisa Isolda.

Neste 9 de novembro, feriado de aniversário de emancipação política de Vitória da Conquista, marca o término da 13ª edição da Mostra Cinema Conquista. A programação continua com quatro sessões (três no Centro de Cultura e uma na Praça CEUs), nas quais serão exibidas 10 obras cinematográficas.. Os longas a serem exibidos são: Ferrugem (PR, 2017), de Aly Muritiba; A Moça do Calendário (RJ, 2017) de Helena Ignez; Benzinho (RJ, 2016), de Gustavo Pizzi; e a produção baiana Dr. Ocride (BA, 2018), de Edson Bastos e Henrique Filho. Todas as atividades são gratuitas.

Confira a programação completa, com sinopse, ficha técnica, classificação indicativa, horário e local de exibição.de cada filme: http://www.mostracinemaconquista.com.br/programacao/

A Mostra Cinema Conquista – Ano 13 tem o apoio cultural da TVE Bahia, TV Sudoeste, Educandário Padre Gilberto, Tia Sônia, Schin, Academia Conquistense de Letras, Casa da Cultura e Televoz – NET/Claro. Recebe o apoio institucional da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, através do Curso de Cinema e Audiovisual, Programa Janela Indiscreta e Sistema Uesb de Rádio e TV Educativas; do Instituto de Radiodifusão do Estado da Bahia (IRDEB); da Diretoria Audiovisual do Estado (DIMAS); e do Centro de Cultura Camillo Jesus. A Mostra Cinema Conquista é uma realização do Instituto Mandacaru de Inclusão Sociocultural. Tem o apoio financeiro da Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista e Governo do Estado, através do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura da Bahia.